Banco digital: vale a pena ser correntista?

Não é de hoje que a tecnologia vem revolucionando o segmento das instituições financeiras. Os bancos, da forma como conhecemos, vêm mudando nos últimos anos, e um dos gatilhos é o atendimento e o relacionamento rápido e acessível com os correntistas.

As insurtechs, é claro, não ficam atrás, e na Pier o uso da tecnologia tem foco na diminuição da burocracia para trazer mais leveza à vida de nossos membros.  Mas com relação aos bancos, será que vale a pena se tornar correntista de uma opção digital?

Para começar, saiba que os bancos digitais estão em operação há pouco mais de 3 anos por aqui e já somam cerca de 1 milhão de correntistas. Estas pessoas têm acesso facilitado a produtos bancários sem ter que ir até uma agência, enfrentar filas para pagamento, demora no atendimento e burocracia até para abertura de conta. E melhor, sem pagar tantas taxas ou pacotes de mensalidades como nas instituições tradicionais.

Recentemente, a Forbes divulgou o ranking com os melhores bancos brasileiros em 2019. As três primeiras posições são ocupadas pelos bancos digitais Nubank, Banco Inter e Neon. Não à toa, isso vem preocupando os bancos tradicionais. Mas quais as vantagens de um banco digital?

O banco digital

A primeira diferença é não ter agência, o que, na prática, também ajuda a diminuir custos e repassar vantagens financeiras aos clientes, que não pagam um pacote mensal para ter direito ao uso.

Para abrir a conta é preciso, apenas, preencher o formulário e escanear os documentos. O atendimento é realizado por diversos canais virtuais, como chat, Facebook e Whatsapp, os quais são respondidos em tempo real, na maior parte dos casos.

Os produtos são similares aos já conhecidos: todas as funções de conta corrente, como transferência, cartão de débito, de crédito; conta salário; investimentos e até empréstimo pessoal. E se precisar sacar dinheiro, há parceria com os caixas 24h. 

Assim como as contas tradicionais são regulamentadas pelo Banco Central (BC), as contas digitais também são. O Fundo Garantidor de Crédito assegura aplicações de até R$ 250 mil caso haja intervenção, liquidação ou falência. 

Quais as vantagens da conta digital?

Além de ser isenta de taxas e ter atendimento quase que instantâneo, a conta digital tem benefícios múltiplos para todos os perfis de correntistas.

É claro que alguns serviços, como empréstimos ou concessão de limite, por exemplo, têm a ver com o tempo de relacionamento que você tem com sua agência, por isso um banco digital pode não resolver imediatamente todas as suas necessidades.

De qualquer forma, veja a lista que preparamos para você e avalie se vale a pena ter conta em um deles, ainda que em paralelo com uma conta em um banco tradicional!

  • Praticidade: Todas as solicitações e movimentações são feitas pelo celular. 
  • Segurança: Há fatores de autenticação e o banco cobre qualquer falha de segurança digital. 
  • Controle: Acesse seu extrato na palma da mão e controle suas movimentações financeiras.
  • Experiência: O foco no cliente melhora a experiência ao navegar pelo aplicativo – e internet banking para os que dispõem dela -, bem como procuram atender rapidamente as solicitações. 
  • Taxas e cobranças: sem cobrança de taxa de manutenção e também para uma série de outros serviços dependendo do banco.
  • Conta PJ: Alguns bancos já oferecem possibilidade de conta PJ além da conta PF, o que pode significar uma boa economia mensal se você precisa deste tipo de conta apenas para receber e não usa o limite por exemplo.


Marcações:

Deixe uma resposta