Criatividade: confira dicas para turbinar a sua

Focar na criatividade e ser criativo é produzir de forma inventiva e lidar com situações espontâneas e únicas que surgem no dia a dia.

Segundo a psicóloga Renata Garutti Rossafa, mestre em Psicologia pela Universidade Federal de Mato Grosso, apesar desse conceito, em geral, estar associado ao campo das artes e dos processos lúdicos, a verdade é que ele é algo bem mais simples e corriqueiro: “criar é produzir sentido para as coisas com as quais nos relacionamos”.

A criatividade nasce da busca por uma solução e, por isso, rodeia a vida de todas as pessoas nos mais diversos ambientes: no trabalho, na rotina da casa, em viagens. Qualquer atividade exige uma dose de inventividade.

Essa é uma condição inata e essencial para o desenvolvimento de todos os seres humanos e pode ser estimulada todos os dias. “Um exemplo disso é o ato de brincar da criança: o faz de conta transforma um toco de madeira em um carro ou um punhado de folhas em um delicioso risoto em uma panelinha de brinquedo”, compara Renata.

Mas, com o passar do tempo, as obrigações do cotidiano e até mesmo alguns preconceitos à nossa volta, acabam nos impedindo de exercitar essa habilidade. “À medida que passamos a reproduzir mais comportamentos no modo automático, ao invés de refletir e participar ativamente da vida, nos tornamos menos criativos.”

Tecnologia X Criatividade

A tecnologia é fascinante – e prova da criatividade humana. Os recursos que proporciona podem ser usados como ferramentas de aprendizado, acessibilidade e interação social.

Só que é preciso cuidado na hora de usar esses mecanismos. Uma armadilha da tecnologia, que atrapalha o desenvolvimento da criatividade, por exemplo, é o fato de se consumir muita informação sem qualquer filtro ou reflexão. Isso prejudica o poder de concentração e atenção.

Por isso, diz Renata, é recomendável utilizar todas as facilidades e possibilidades que a tecnologia oferece para ampliar a habilidade de pensar e compreender as coisas. “Assim, podemos aumentar nosso campo de visão sobre o nosso mundo, sendo capazes de criar e interagir com ele de maneira positiva.”

Como alimentar a criatividade

Aqui na Pier, valorizamos o desenvolvimento criativo e incentivamos novas maneiras de pensar e lidar com os problemas do dia a dia.

A criatividade pode, e deve, ser estimulada. Por isso, preparamos algumas dicas que podem te ajudar nesse processo. Confira!

  • Busque novas leituras, especialmente sobre assuntos que você não tem muita afinidade. Isso te permite conhecer universos que ainda não domina.
  • Faça exercícios de interpretação de textos, filmes, músicas e obras de arte. Afinal, uma coisa é apenas assistir, consumir o que se vê. Outra coisa é formar sua própria opinião sobre o assunto. Aí sim você estará desenvolvendo a criatividade.
  • Quando surgir um problema, ao invés de fugir, busque pensar sobre ele e as possíveis maneiras de resolvê-lo. Os desafios cotidianos podem te preparar para lidar com temas mais complexos.
  • Procure desafiar uma verdade absoluta que você tenha, reveja seus conceitos. Quando se tem uma ideia fixa, raramente paramos para refletir sobre ela. Com isso, deixamos de criar pensamentos novos e entramos no piloto automático.
  • Invista em autoconhecimento. Ao ampliar seu mundo particular, você consegue enxergar o mundo externo com um olhar diferente.

Deixe uma resposta