Os primeiros novos sócios da Pier

Um sonho grande

Não poderia começar este texto desconsiderando o que estamos vivendo neste momento. O ano de 2020 será um desafio para a maioria dos negócios no Brasil. A crise provocada pela Covid-19 vai nos levar a limites nunca antes vividos. A previsão é que encerremos o ano com uma queda de 4.4% no PIB segundo estudo publicado pela FGV, a maior desde quando os números passaram a ser registrados em 1962.

Embora todos estejamos preocupados com o futuro neste momento e com nossos planos de longo prazo incertos, este texto vem com um tom de celebração e construção para o longo prazo para nós aqui na Pier. O mesmo ano de 2020 guardará mais um capítulo importante na história da Pier: o ano em que anunciamos os nossos primeiros novos sócios.

O nascimento da Pier

A Pier nasceu em janeiro de 2018. Nascemos pequenos, mais precisamente em 5 pessoas, mas com um propósito claro: levar mais leveza para a vida das pessoas através de um seguro em que elas pudessem confiar. Esse mesmo propósito deu origem a um sonho grande e desafiador. O mercado de seguros no Brasil movimenta mais de R$400bi por ano. Os ramos elementares (onde são classificados os seguros de carro e celular) representam 17% desse mercado, totalizando cerca de R$70bi por ano. E apenas 13, das 78 seguradoras que atuam neste ramo, concentram mais de 80% da receita. (Fonte: SES — Susep, 2019). Vencer neste mercado não seria fácil.

Os primeiros sócios

Sonhos grandes só podem ser construídos quando grandes pessoas se juntam para construí-los. Como toda nova empresa, não tínhamos plena consciência de nossos valores e princípios. Porém, queríamos pessoas apaixonadas em construir, pessoas que se conectassem emocionalmente com o negócio e que olhassem para a Pier como donos.

Nosso desejo é formar uma empresa em que todos possam se tornar sócios. Por isso nossas 5 primeiras contratações não foram simplesmente contratações, foram propostas de sociedade. Nos dá muito orgulho recordar que as 5 primeiras pessoas que contratamos para a Pier ganharam ações e foram todas sócias. 

Formando o melhor time 

Negócios de tecnologia são intensivos em qualidade de capital humano. Trabalhamos com pessoas incríveis que precisam ser bem remuneradas dado seu alto custo de oportunidade. Até atingirmos um certo nível de faturamento e conseguirmos capitalizar a empresa para financiar nosso crescimento, que aconteceu por volta da nossa rodada A em maio de 2019,  meus sócios e eu fizemos a escolha de ganhar menores salários do que a maioria da empresa para que pudéssemos pagar melhor os profissionais que contratávamos. Queríamos dar as melhores condições de trabalho para as pessoas que se juntavam ao nosso sonho.

Por trás desse gesto também comunicávamos um princípio que até hoje utilizamos nas ofertas que fazemos: receber uma proposta para se tornar sócio logo na entrada da Pier implica em uma redução salarial em relação a uma posição comparável no mercado. Um sócio assume os riscos do negócio e está disposto a construir para o longo prazo. A redução salarial tem esse significado: poupar o caixa da empresa abrindo mão de uma remuneração no presente para capturar um valor muito maior no futuro.

Todas essas ações tinham um só objetivo: formar o melhor time com os melhores sócios e com os melhores profissionais para construirmos juntos o sonho grande. E foi assim que saímos de 10 sócios ao final de 2018 para 68 pessoas hoje, das quais 28% são sócias.

Reter e atrair talentos: reconhecimento

Acreditamos que o reconhecimento é o propulsor de toda a empresa que se propõe a construir um sonho grande. Reconhecimento gera retenção de talentos e pessoas boas felizes trazem outros talentos para ajudar na construção desse mesmo sonho. Para se ter uma idéia, de todas as contratações que fizemos na Pier, 35% foram realizadas a partir de indicações dos próprios Piers.

Pensando em reconhecimento, criamos o programa de Stock Option da Pier com três objetivos principais:

Acreditamos que nosso programa de Stock Option deva ser também um elemento de fortalecimento de cultura. Depois de quase 2 anos da nossa primeira conversa sobre os valores da companhia, onde começamos a pensar no que viriam a se tornar nossos princípios, hoje temos mais maturidade para falar sobre eles. Acreditamos que nossos sócios, além de entregar muito valor com seu trabalho, devem ter atitudes consistentes que representam a cultura Pier:

Gestão de performance e o programa de Stock Options da Pier

A idéia de formalizarmos um programa de Stock Option começou em janeiro de 2019. Estávamos aumentando nosso ritmo de contratações e queríamos poder oferecer algo mais estruturado para os novos Piers.

O programa é a última etapa do nosso ciclo de gestão de performance.  A cada 4 meses o time reflete sobre sua performance em termos de cultura e resultados. Este processo é central para a empresa e em uma das etapas a liderança imerge por uma semana para debater e definir as evoluções de carreira. Ao final dessa etapa os resultados geram as movimentações de pessoas: promoções, aumentos de salários, mudanças de área, e também, nossos convites para novos sócios.

As propostas de sociedade são feitas com base em três variáveis:

Nosso último ciclo de avaliação aconteceu em abril de 2020 e avaliamos 62% dos 64 Piers e desses, 58% receberam reconhecimento e 20% se tornaram sócios.

Os novos sócios da Pier

Photo by Osman Rana on Unsplash

Uma das decisões mais difíceis que todo empreendedor tem no começo da sua jornada, além de pensar no problema que pretende resolver, é escolher as pessoas que estarão com ele ao longo de toda a jornada para partilhar os sonhos, os medos, as dificuldades e também as conquistas! 

Um sócio faz o caminho se tornar mais leve e a jornada menos solitária. Construir uma empresa é um desafio gigantesco: delimitar o problema que se pretende resolver, buscar soluções, contratar pessoas, formar líderes, conseguir financiamento, manter o foco e fazer o negócio crescer. Durante esse desafio existirão dias em que você se sentirá inseguro, o caminho não se parecerá óbvio e você vai perder noites de sono pensando em como dar o próximo passo. 

E é por isso que temos tanta felicidade em anunciar os novos sócios. A Pier passa a contar com mais pessoas que juntas se complementam, se ajudam, sonham e que nos tornam profissionais e pessoas melhores. Temos orgulho de falar dos nossos novos sócios, pois eles nos representam e queremos muito fazer o IPO da Pier com todos vocês!

Os sócios têm conexão emocional com o nosso sonho, o que reflete nos posicionamentos e atitudes que transbordam ao redor. Se tornar sócio é formalizar esse compromisso de crescimento mútuo com a Pier. 

Novos sócios da Pier

André Affonso

André é uma dessas pessoas que sempre consegue pensar além do que todos esperam. Com seu perfil de introvertido inquieto, sempre está buscando formas de fazer o máximo possível com menos. Muitas foram as vezes em que ele nos trouxe ideias ou tecnologias que desconhecíamos até então e que acabaram nos ajudam muito no dia a dia.

Além desse apetite imenso por tecnologias inovadoras, André nos mostrou que gosta mesmo é de resolver problemas e ver nossos membros contentes. Em tudo o que faz, sempre coloca a visão do membro “na mesa” e diversos questionamentos sobre o negócio.

André nos mostra todo dia sua paixão pela Pier e a sua vontade de compartilhar os nossos sonhos. Por isso, temos orgulho de tê-lo como um de nossos sócios!

Dedicatória de Rafael Oliveira – Head of Tech

Barbara Possignolo

Babi é uma advogada pragmática e sonhadora, que busca incansavelmente simplificar para que todos possam compreender da melhor forma. A humildade dela, que até já colocou uma adquirência de pé, impressiona. Ao mesmo tempo que coloca muito carinho em ser uma tradutora gentil e sensível do juridiquês para Piers e membros da comunidade, ela também é uma potência discutindo complicados contratos internacionais em ambientes formais. 

Babi não veio de startup, mas desde seu começo na Pier parecia estar no seu habitat natural. Resolutiva e curiosa, não há missão pequena ou grande demais para ela. 

Dedicatória de Igor Mascarenhas – CEO

Caio Ramos

O Caio se formou outro dia desses, mais especificamente no fim de 2019, e já tem uma segurança no que faz que constantemente faz a gente até esquecer de que ele tá só começando a carreira.

Formado em Ciência da Computação pelo IME-USP, se mostrou um talento já na entrevista técnica do nosso processo de seleção. Na época, ele era estagiário e já parecia ter um domínio do sistema que trabalhava que ia além de um entendimento comum esperado da posição dele. Apostamos no talento dele e dito e feito.

Entrou na Pier em um time que toma conta de aplicações críticas, mas trouxe com ele toda a sua tranquilidade para executar. Está sempre questionando a empresa em qualidade, estudando tecnologias (tanto que usamos como Docker, quanto que não usamos como Go) e passando seus aprendizados para todo mundo através de talks.

Neste ciclo, Caio foi promovido e convidado a ser sócio e tem mostrado o quão brilhante pode ser o futuro dele com a gente!

Dedicatória de Rafael Oliveira – Head of Tech

Douglas Gouvea

Douglas é engajado com o sonho e comprometido em fazer as engrenagens das finanças funcionarem com perfeição. Quando chegou na Pier, oferecemos a possibilidade dele receber um salário maior sem ações e outra de um salário menor com ações. Ele decidiu pegar o maior salário e investir na Pier. Isso mesmo: investir. Foi a única vez que isso aconteceu na Pier e ficamos completamente sem palavras com esse gesto. Hoje, celebramos aqui a chegada do Doug como sócio que agora recebeu ações, mas também repactuamos com ele nosso sonho conjunto, aquele que ele acreditou lá atrás quando decidiu ser sócio por conta própria.

Dedicatória de Igor Mascarenhas – CEO

João Cerqueira

Formado com honras, como primeiro da turma em Engenharia Elétrica pela Unicamp, o João queria trabalhar no universo de dados mas não conseguia espaço no mercado de trabalho. Quando o conhecemos, soubemos logo de cara que ele era a pessoa certa e não só demos a chance como o convidamos a ser o primeiro cientista de dados da empresa.

Em pouco tempo, Joãozinho (como ele é conhecido aqui na Pier) mostrou que a aposta foi acertada e nos ensinou o que é virar referência em tudo que toca na empresa. Sem nunca ter tido contato com Ciências Atuariais, em duas semanas apresentou um plano de precificação que simplesmente tivemos que aplaudir de pé.

Ele é um símbolo de responsabilidade e genialidade que temos muito orgulho de, agora, poder chamar de sócio. Como diria Carlos Colucci, nosso Head de Insurance com mais de 30 anos de experiência de mercado: “Vontade de aprender e entusiasmo no trabalho! Vai longe na Pier!”.

Dedicatória de Rafael Oliveira – Head of Tech

Lucas Nunes

Quando decidimos abrir o processo seletivo para contratar nosso primeiro “Lover” (como chamamos quem faz o atendimento na Pier) queríamos que essa primeira pessoa fosse muito especial, que carregasse a nossa essência. Que sorte tivemos, encontramos o Lucas! 

Entre as mais de 60 pessoas que participaram do processo seletivo de atendimento, o Lucas se destacou por sua inquietude e seu desejo notável de querer fazer o melhor pelas pessoas. O que sentimos no recrutamento, no dia-a-dia foi muito além do que esperávamos. O Lucas decididamente carrega a essência que tanto procurávamos! Inclusive, até já cobrou o CEO da empresa:

“Meda, você também precisa responder os membros, quando você faz isso é um exemplo para todos, e é isso que leva a necessidades dos membros para a empresa”.

Em outra situação, ele resolveu o problema de um membro que estava inseguro de voltar para casa com o celular desprotegido, já não estava conseguindo contratar a Pier. Enquanto o time de desenvolvimento estava buscando o problema, ele chamou um Uber para a pessoa e deixou a empresa toda de boca aberta com uma das melhores histórias de atendimento que já tivemos; Não é pra menos que os membros da comunidade vivem pedindo para ele ser promovido!

Também é o Lucas quem dá o onboarding de atendimento para todos da empresa e, segundo ele, sua missão é mostrar o que significa encantar na Pier. Como já diriam alguns por aqui, ele é o cara que qualquer pessoa quer ter no time!

Dedicatória de Alice Iglesias – Head of Ops and Product

Marina Moreira

Chegou na Pier a partir de uma indicação da Gabi. Tinham trabalhado juntas na Stone. Argumentativa, comprometida e apaixonada pelo que faz!

Buscávamos alguém para estreitar os laços com nossa comunidade: promover trocas, aprofundar o relacionamento com nossos membros e colocar mais pessoalidade nessa relação.

Hoje já é personagem conhecida nas nossas redes sociais. A “Marina da Pier” já é conhecida de vários membros. Sua energia, criatividade e paixão social pela nossa comunidade são contagiantes.

Marina é expansiva. Incansável na construção. Sempre busca elevar a barra e desenvolver as pessoas que estão ao seu redor. Se mudou do Rio de Janeiro para São Paulo para estar mais próxima de onde estava o maior número membros da comunidade!

Entusiasta de design e branding, traz todos os dias referências para a nossa comunicação e se tornou, como ela mesmo diz, “a alma gêmea da Kika”. 

Da missão de representar a Pier para a comunidade, Marina conquistou um papel ainda mais importante: representar a comunidade dentro da Pier.

Dedicatória de Lucas Prado – Head of marketing

Renato Mesa

Mesa tem um perfil raro no mundo da computação, especialmente em uma startup de tecnologia. É que além de ser formado em Ciência da Computação pela Unicamp, atualmente ele também estuda Ciências Sociais na USP. Ou seja, Mesa é uma pessoa que não só domina a parte técnica do trabalho como entende (e estuda) as relações entre as pessoas. Combinação perfeita para assumir a posição de primeiro Engineering Lead (ou Engineering Manager) na Pier.

Ele passou por outra startup (iFood) e depois acabou indo trabalhar em uma multinacional (Samsung). Depois desse segundo desafio, ele se sentia pronto para voltar a trabalhar em uma startup, agora numa posição de construção da companhia.

Ao chegar na Pier, ele recebeu sua primeira missão de um dos sócios, Rafael: “Estamos crescendo e organizando o time de tecnologia. Somos 5 e logo seremos mais de 20, você precisa me ajudar. Como a gente vai fazer eu ainda não sei.”.

Missão dada e cumprida: Renato se preocupou primeiro em entender as pessoas e entender o seu espaço na empresa, de maneira autônoma e inteligente. Hoje é o único Engineering Lead que acompanha dois times. Contribuiu muito trazendo constantemente seus questionamentos precisos sobre o que é a construção de um time de tecnologia, engenharia e produto.

Dedicatória de Rafael Oliveira – Head of Tech

Sócios Repactuados

Tão importante quanto anunciar novos sócios é anunciar a “renovação de votos” de sócios antigos. O compromisso de construção que firmamos no passado continua forte e merece uma renovação de votos:

Erica Mansberger

Foi a primeira mulher que contratamos. Sinônimo de leveza e carinho. Veio com a missão de nos ajudar a comunicar a nossa marca colocando mais emoção na mensagem. Desde de nossa primeira conversa sentimos um senso de propósito muito forte. É uma responsabilidade grande escolher alguém para transmitir os valores da nossa marca, principalmente quando se está tão no começo de um sonho! 

Como ela mesmo diz: “É muita responsabilidade chamar alguém para ser seu sócio”.

Kika foi a primeira Pier 100% distribuída. Dávamos o primeiro passo no nosso modelo de trabalho. Combinamos de fazer um teste de um mês para vermos se daria certo. Depois de 2 semanas trabalhando juntos já ficou muito claro o fit!

Ao final deste teste de 1 mês, a cultura da Pier foi presenteada com um símbolo criado pela Kika: a famosa obra de arte do mar que vai e volta; dos contornos perfeitos da razão áurea do homem vitruviano; da beleza que nasce da tormenta, da confusão! Meio pira essa história?! Quem fez nosso Onboard conhece! Não podia esperar nada diferente de alguém que veio da escola Waldorf e que foi escolhida para comunicar nossa marca.

Porém existe algo que às vezes passa despercebido por trás de todo o carinho e propósito que andam juntos com Kika: sua coragem.

Sair de São Paulo para morar em Viçosa atrás de um sonho de morar no campo. Acreditar na nossa proposta de trabalho distribuído e nos ajudar a construir essa empresa. Passar de contribuidora individual para uma líder de equipe. É preciso coragem para seguir seus sonhos! 

Dedicatória de Lucas Prado – Head of Marketing

João César

João é sinônimo de Paixão, de vestir a camisa. Ele chegou na Pier para ajudar com processos, um mês depois já estava ajudando e inclusive liderando a área de Atendimento. 

Em seguida, surgiu um desafio para ajudar na área de Risco, e como com ele não tem tempo ruim, a resposta foi “vamos nessa”. João ajudou a liderar Risco e Atendimento por quase 6 meses, saindo constantemente da zona de conforto. Não precisa dizer que com tanto peito aberto, João teve um desenvolvimento exponencial como profissional. 

A área de risco vive o desafio constante de encantar no nosso momento mais crítico: o Reembolso; enquanto nesse processo tenta identificar possíveis fraudes. João, junto com o time de Risco, vem fazendo esse balanço com maestria, inclusive, o time bateu todos os recordes de reembolso, sendo o reembolso mais rápido pago em 38 segundos, e atingiu um resultado de encantamento excepcional: 95% dos membros que passam pelo processo de reembolso dão nota máxima no índice de satisfação. 

João tem um papel central na empresa e se destaca pela sua capacidade de se adaptar, pela paixão em executar e por querer deixar a vida de cada membro que ele toca mais leve.

Dedicatória de Alice Iglesias – Head of Ops and Product

Gabriel Franzoni

Leitor ávido, Gabriel é aquele amigo que acompanha todas as novidades, notícias e informações de variadas esferas e assuntos diferentes, tudo ao mesmo tempo. Sempre trazendo uma visão questionadora e com referências, não só em tecnologia, mas também em Produto (a nossa equipe de produto tem um sonho de um dia transformar ele em “produteiro” e tirar da engenharia, nosso Head Tecnologia não pode nem pensar nessa possibilidade, rs).

Conhecido na empresa como Gabgrow, derivação do apelido original “Gabgol”, além de fazer muito bem a casadinha produto e tecnologia, Gabriel sempre está de olho nas tendências do mercado de seguros e de startups, nosso CEO, Igor, que o diga. Igor costuma falar: “Como que Gabriel consegue achar essas referências que eu que passo o dia inteiro pesquisando tendências não achei?”

Por fim, está sempre disposto a fazer o que for preciso pela companhia. Produto, tecnologia, tendências, mercado… Mas, não pára aí! Obra de escritório? Ele faz também! Foi ele quem “tocou” a nossa segunda reforma, como podemos ver nesse vídeo.

Dedicatória de Rafael Oliveira – Head of Tech

O sonho não pára

Ainda temos muito para construir. Não tenho dúvida de que muito suor e muita lágrima ainda serão derramados para materializarmos tudo o que sonhamos diariamente aqui na Pier. Porém agora somos ainda mais fortes. Neste último mês aumentamos ainda mais nosso poder de construção. Ganhamos 8 novos sócios e agora a Pier é ainda mais forte! 

Por fim, termino esse texto pensando nos que não viraram sócios e nos que ainda não participaram de uma avaliação na Pier. Uma das grandes vantagens de fazer parte de um sonho grande é que ele pode ser grande o suficiente para comportar a ambição de todos. O que a Pier mais anseia são pessoas obstinadas pela sua construção. Estamos ansiosos para anunciar os próximos sócios que vão nos ajudar a levar mais leveza para a vida das pessoas, e que juntos, tornarão a Pier a maior seguradora da América Latina!

Lucas Prado

Deixe uma resposta