Seguro automotivo: ele pode deixar sua vida mais leve

Ter um carro e ficar sem ele por conta de um evento inesperado é uma situação pela qual ninguém quer passar. Mas, não dá para ignorar que esse é um bem muito suscetível a riscos materiais bastante variados, que vão de roubo a panes mecânicas e um seguro pode fazer toda a diferença na hora de usar tranquilo o seu carro.

O mercado de seguro automotivo é o maior mercado de seguro de danos do Brasil, emitindo mais de R$ 30 bilhões de contratos todos os anos. Mas, a grande maioria dos carros do país não está segurado.

Aqui na Pier nos preocupamos em levar leveza para a vida das pessoas oferecendo seguros que realmente as ajudem quando elas mais precisam. É assim com nosso seguro de celular e também com nosso seguro auto, que começamos a oferecer na cidade de Belo Horizonte.

Ao entrar nesta nova fase da nossa história, percebemos quanta oportunidade existe para levar mais leveza para vida das pessoas nesse mercado, já que as estatísticas não são lá muito animadoras e falta informação.

Preparamos este texto para explicar alguns pontos muito importantes, com toda transparência que a gente gosta! Afinal, para você exercer seus direitos, nada mais importante que ter acesso aos dados e também ao vocabulário “segurês”.

Cenário automotivo no Brasil

Fonte: Sinesp e CNSeg

Quando falamos sobre o cenário automotivo no Brasil é preciso considerar que nos últimos quatro anos mais de 1 milhão de veículos foram roubados, segundo levantamento do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp), órgão vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública. 

A parte boa é que aqui na Pier, o seguro do seu carro chega a custar até menos que o seu estacionamento por mês e te permite usar seu carro quando quiser, sem precisar ficar preocupado sobre perder um patrimônio que é tão valioso no seu dia a dia e que certamente foi uma compra significativa no seu orçamento.

O professor Riezo Almeida, coordenador do curso de Ciências Econômicas do Centro Universitário IESB, de Brasília (DF), ressalta essa necessidade. “Na economia, a gente diz que quando você adquire um bem de capital, ou seja, um bem durável, você tem que tentar manter esse patrimônio. Para isso, você tem que ter um seguro”, analisa. 

Digamos, por exemplo, que você tenha R$ 100 mil para comprar o carro dos seus sonhos. Segundo Riezo, teoricamente, se você contratar um seguro, tirando a depreciação natural do veículo, você terá esse valor durante vários anos.

No entanto, se desistir do seguro e tiver o carro roubado, você perde o dinheiro investido. “Trata-se, nesse caso, de um seguro patrimonial. E ele é essencial. Se quiser manter seu patrimônio, vale a pena incluí-lo no custo da aquisição e de manutenção.”

E se você não tiver seguro automotivo?

Provavelmente por conta dos preços, boa parte das pessoas acaba deixando o seguro automotivo de lado. Em 2017, cerca de 70% da frota de carros no Brasil circulava sem cobertura, conforme informações da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais (CNSEG). 

“As pessoas pensam muito no imediatismo. Pode até ser que seja interessante você economizar ali, no primeiro momento, mas isso pode gerar uma despesa maior no futuro”, alerta o professor. Em sua opinião, contar apenas com a sorte não é interessante do ponto de vista financeiro. “É ilusório dizer que você economiza no começo, sendo que você pode vir a ter que tirar mais dinheiro do seu orçamento familiar.”


Perguntas a serem feitas na hora de contratar um seguro automotivo

Na hora de escolher um seguro para o seu carro é importante levar alguns fatores em consideração. Para começar, tenha em mente detalhes como a frequência com que você utiliza o carro, quem vai estar na direção e onde você deixa o automóvel estacionado, especialmente à noite.

Esses pontos, além de marca e modelo do carro e o valor da franquia, interferem no valor total do seguro. Você pode incluir ainda diversos itens, entre eles proteção contra danos ao veículo e a terceiros, roubos, perda total ou reparação de partes do veículo, bem como serviços adicionais como assistência 24 horas e carro reserva. 

O seguro automotivo da Pier

Aqui na Pier o seguro de automóvel tem as seguintes características:

Como você pode ver, nós vamos começar a oferecer seguro para carros com cobertura para roubo e furto e apenas para veículos com uso não comercial, de até R$ 50 mil e 15 anos de uso. Isso significa que nem todos os veículos podem contar com o nosso seguro por enquanto.

Algumas coberturas – como Perda Total e Danos a Terceiros – também não vão existir neste comecinho das operações e você deve pensar se o custo-benefício vale a pena no seu caso. Também estamos trabalhando com força total para oferecer em breve personalização nos preços de acordo com o perfil do usuário.

Se você acredita que precisa de um seguro com preço justo para proteger seu bem de roubo e furto e ter direito à assistência 24 horas, o seguro da Pier pode ser perfeito para você. A  gente lembra, porém, que por enquanto ele só está à venda em Beagá; e estamos à disposição para esclarecer qualquer tipo de dúvida. 

Termos que você precisa conhecer antes de contratar um seguro

Finalmente, como dissemos lá no começo, a gente sabe que alguns termos do mercado de seguro de automóvel não são tão bem compreendidos. Falta clareza e transparência nas informações, já que o “segurês” é realmente difícil de entender.

Para ajudar, separamos alguns termos mais comuns e procuramos explicar cada um deles do nosso jeitinho descomplicado, que é para você saber exatamente o que vai contratar.

Decifrando 10 termos de um seguro automotivo

  1. Franquia – Franquia é aquele valor que algumas empresas cobram quando você vai utilizar o seguro. Em celular é muito comum e a gente não cobra. Em auto, costuma ser cobrado sempre que um veículo sofre um dano e precisa ser reparado. Por exemplo, você bateu o carro e quer que o seguro arrume. O custo da batida é R$ 2.000 e a franquia é R$ 1.000. Neste caso você paga a franquia e economiza R$ 1.000 no conserto. Mas pode ser que não valha a pena em casos onde o valor do conserto é menor. 
  2. Carência – Carência é o período estabelecido pelas seguradoras em que você já está pagando, mas ainda não tem direito de usar. Quando a gente diz que o seguro da Pier não tem carência isso quer dizer que ele pode ser usado assim que você ativa sua proteção pelo app.
  3. Roubo Quando o objeto é levado mediante uma grave ameaça ou violência contra a vítima;
  4. Furto – Quando o objeto que pertence por direito a outra pessoa é retirado dela, contra a sua vontade, mas sem o uso de violência contra a vítima.
  5. Danos Materiais – Um seguro que cobre danos materiais cobre os gastos necessários para consertar os danos do carro de um terceiro envolvido na situação. Se você bateu no carro de alguém e seu seguro cobre danos materiais, ele pode ser acionado para pagar os gastos da batida. 
  6. Danos Corporais – A cobertura de danos corporais está relacionada ao pagamento das despesas médicas no caso de um acidente por exemplo, além de pagamento de indenização caso haja um terceiro que tenha ficado inválido ou até falecido por conta de um acidente causado por você. 
  7. Danos Morais – Pode ser que um terceiro envolvido em um acidente com você sofra algum dano moral e solicite uma indenização. Se o seguro cobrir danos morais, ele vai arcar com o valor da indenização.
  8. Danos da Natureza – Este item é muito importante, pois boa parte dos seguros não cobre danos como enchentes, terremotos ou outras situações provocadas por questões ambientais. Pergunte antes de contratar.
  9. Tabela Fipe – Lembra da nossa Tabela Pipe para celular? A gente decidiu fazer um trocadilho com esta Tabela, que foi criada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas e é a maior referência no mercado de carros usados e seminovos, usada normalmente como base para os contratos de seguro.
  10. Assistência 24hs – É aquela assistência que você pode chamar se o carro parar a qualquer hora na estrada, se o pneu furar ou se você perder a chave, entre outras coisas. Vale checar quais tipos de serviços estão incluídos e o número de vezes que é possível usar durante a vigência do contrato. 
  11. Carro reserva – Quando o seguro auto oferece, significa que você terá por tempo determinado na apólice um outro carro para utilizar enquanto o seu está em conserto. 
  12. Classe de bônus – É um desconto progressivo vinculado ao segurado e não ao carro que é oferecido por algumas seguradoras quando os segurados renovam o seguro sem tê-lo usado na vigência anterior para cobertura de um sinistro como roubo, furto ou perda total. Ou seja, quanto menos usar o seguro, maior a possibilidade de aumentar a sua classe de bônus.
  • Quer saber mais sobre o seguro auto da Pier? É só clicar aqui.



Deixe uma resposta