Blog da Pier » Comprar carro x Alugar carro: o que é melhor e os diferenciais de cada um

Comprar carro x Alugar carro: o que é melhor e os diferenciais de cada um

por Time Pier
Criado em

6 min de leitura

Auto
5
(2)

De acordo com um levantamento feito pela Similarweb, em 2021 ocorreu um aumento de 56% na busca pelo termo “aluguel de veículos” nos agregadores de pesquisa do Brasil, o que demonstra uma maior procura por esse tipo de serviço.

Frente a isso, e aos preços, surge a seguinte dúvida: o que é melhor, fazer o aluguel de carros ou comprar um carro (seja ele 0 km, seminovo ou usado)?

Se você é uma das pessoas que têm esse questionamento, mas deseja entender a fim de tomar uma decisão totalmente segura e consciente, confira esse texto que a Pier fez sobre esse assunto e saiba os benefícios de cada serviço. Veja conosco!

Todos os deveres do proprietário de carro

Além de responder por todos os danos causados ao veículo quando for culpa de quem está dirigindo, sendo a pessoa responsável por pagar o conserto ou acionar o seguro, quem possui um carro deve deixar todos os impostos e taxas em dia (ICMS, IPI, COFINS e PIS no momento da compra; IPVA, DPVAT e franquia anualmente). Ao não fazer isso, o carro não está rodando de acordo com o que as Leis do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) regem e, assim, fica passível de multas por infrações.

Não podemos esquecer também que é responsabilidade de quem está dirigindo portar o documento do carro e a CNH, que são obrigatórios por lei e podem gerar multa leve e gravíssima, respectivamente, se não estiver com você ao andar.

Quais os benefícios em ter o carro próprio?

Ter o carro próprio é o sonho de muitas pessoas. E é justamente com isso que entendemos duas vantagens: realização pessoal e cumprimento de sonhos.

Junto disso, você possui mais conforto no dia a dia (já que andar de carro é muito melhor do que de transporte público), mais liberdade para ir onde quiser e quando quiser, economizar tempo, tem mais segurança na rua (quando comparado a quem anda a pé) e tem todo o prazer de dirigir.

Como se isso não fosse suficiente, você tem mais proteção contra emergências, já que existe a possibilidade de contar com o auxílio de uma seguradora de veículos e dos serviços do seguro auto.

Consequentemente, se você sofrer um acidente, o carro for roubado ou furtado, você possui todo o amparo para não ter que arcar por conta própria com todos os valores de um eventual reparo ou tendo que comprar um novo veículo. Isso ocorre à medida em que a empresa pode entrar com uma parte do orçamento para ajudar no conserto (acordado de início e presente na apólice) ou dar reembolso na sua conta bancária em caso de roubo, furto ou perda total do veículo.

Existem desvantagens?

Apesar dos pontos interessantes, devemos lembrar que comprar um carro usado, seminovo ou zero, também pode gerar desvantagens. Por isso, é importante lembrar de colocar algumas coisas na ponta do lápis para saber se é uma boa para você ou não, como por exemplo:

  1. É um grande investimento inicial, o que requer planejamento financeiro;
  2. Você terá gastos fixos (documentação, impostos, taxas e licenças) e pontuais (com manutenção, combustível e até mesmo eventuais multas);
  3. Existe a possibilidade de ter despesas extras com estacionamentos, ou o risco de sofrer um acidente ou furto deixando o carro na rua.

Não esqueça que, principalmente para veículos usados, a manutenção se torna muito alta e constante devido ao desgaste das peças, o que requer uma maior atenção para que o veículo fique em bom estado por mais tempo, principalmente se for um modelo mais antigo.

Quais as obrigações para quem aluga carro?

Ao falarmos sobre as obrigações para alugar carros, devemos pensar em três vertentes, que são as regras, condições e deveres para que seja possível fazer esse processo.

Para o primeiro, é necessário ter RG e CPF originais, CNH com no mínimo dois anos de expedição e estando no prazo de validade, além de não ter restrição financeira no CPF. É obrigatório que a pessoa que vai dirigir tenha 21 anos completos e, para o pagamento, deve ser apresentado um cartão de crédito em nome de quem vai alugar.

No que diz respeito às condições, a diária inclui o seguro de carro parcial do veículo e o contrato determina qual é o preço da franquia que será pago em caso de sinistro, além de contar com assistência 24 horas na maioria dos casos.

Analisando os deveres, a pessoa que faz a locação é responsável por pagar multas enquanto estiver usando o veículo, encher o tanque (o veículo é entregue com tanque cheio e deve ser devolvido da mesma forma) e limpar o carro, caso venha a sujar.

O mais aconselhado é devolver à mesma filial em que foi feito o empréstimo, mas é possível entregar em qualquer loja pagando um acréscimo da taxa de deslocamento, mas sempre respeitando data e horário combinado para não ter que pagar mais.

Somado a estes, é essencial que somente as pessoas especificadas no contrato dirijam o veículo (passível de perder os direitos do seguro caso ocorra um acidente) e que o condutor esteja de acordo com as regras e normas do CTB.

Pontos bons e ruins em alugar um veículo

Assim como todo serviço, pegar um carro emprestado tem os seus benefícios e malefícios, e é isso que veremos agora.

Se você é o tipo de pessoa que vai fazer uso casual, como uma viagem ou situação de urgência, ou está com o seu veículo no mecânico, essa é uma ótima ideia. Por outro lado, o aluguel mensal de carro pode ser mais barato do que comprar um veículo devido a todos os gastos futuros que você terá com consertos e manutenção no geral já que, ao rodar muito na rua, as peças do veículo começarão a ficar gastas e eventualmente vão necessitar de uma troca.

Junto destes benefícios, ao locar você pode escolher pesquisar carros e escolher o modelo que quiser, o que é ótimo para testar um carro novo até para comprar futuramente, se você quiser.

No entanto, apesar de tudo isso, ao alugar um carro você precisa se atentar ao custo da disponibilidade, que é basicamente o tempo que demora para receber o veículo. Isso pode ser mais um pouco demorado, e se for algo urgente, você pode se atrasar.

Outras desvantagens dizem respeito ao custo total comparado com outras opções, já que por vezes uma viagem com carro alugado pode ser mais cara do que com um ônibus. Além disso, não podemos esquecer o fato de que o veículo não será realmente seu, o que pode ser frustrante para quem deseja ter um carro próprio.

E você até possui um seguro auto no serviço, mas fica preso somente às opções de seguro online – ou da modalidade normal – que a locadora tem parceria.

Qual é a melhor opção, então?

Se o seu sonho é ter um carro próprio, não tem para onde fugir; o melhor para você é comprar um carro. E aqui, não importa quantos dados usarmos (sejam eles à favor ou contra a compra), a realização pessoal sempre é uma sensação incrível.

“Quer dizer, então, que comprar carro não é uma boa ideia?”

De jeito algum! Alugar um veículo pode gerar um gasto muito alto dependendo da frequência que você usa esse serviço, o que pode ser suficiente para valer a pena pagar as parcelas de um carro, por exemplo. Mas não podemos esquecer de colocar no papel todos os gastos em ambos os lados.

Para quem quer comprar, o principal fator que deve ser conhecido – e considerado – são os gastos com manutenção e documentação, fatores que normalmente pesam mais a médio e longo prazo. E se olharmos somente por esse aspecto, o serviço de aluguel é muito melhor por ser mais barato. Afinal, os gastos frequentes não são uma preocupação para quem está alugando o veículo.

Pensando assim, comprar um automóvel é um investimento em um bem, sendo de uso próprio, da forma como quiser e vender quando, ou se, achar necessário.

Já no que diz respeito ao seguro, que é opcional e facultativo, é possível cotar o seguro auto e encontrar aquele que se encaixa mais ao seu orçamento sem problemas, o que faz com que ele não seja uma despesa muito grande. Porém, em um carro alugado você precisa pagar a franquia, algo que talvez não seja necessário dependendo da empresa que você escolher para o serviço.

Para trazer em números – mesmo que fazendo uma comparação por alto – e ficar mais fácil de ter uma noção, o Jornal Contábil aponta que custa em média de R$15.723 por ano para as despesas básicas (sem considerar pedágio, emplacamento, transferência, etc.) de um carro popular, enquanto o aluguel mensal pode girar em torno de R$17.000 anualmente.

Ou seja, pelos números e pela possibilidade de vender futuramente e ganhar uma quantia interessante, podemos entender que comprar um carro é mais econômico do que apenas alugar. Porém, isso deve ser considerado de acordo com o seu uso mensal, já que não é recomendado ter um carro e ficar com ele parado na garagem.

Logo, uma dica para que você decida qual é a melhor opção para você, é colocar no papel quanto seria para manter um veículo que você gosta em ambas as opções e considerar os preços, vendo o que encaixa no seu orçamento! Assim, você descobre se é melhor comprar ou alugar um carro. E depois de saber tudo sobre ambos os pontos, se você quer descobrir mais sobre o universo de automóveis e de seguros, não deixe de conferir o blog da Pier para entender tudo sobre o assunto!

Photo by Erik Mclean on Unsplash

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: