Blog da Pier » Contratei um seguro auto, como eu sei que meu carro já está protegido?

Contratei um seguro auto, como eu sei que meu carro já está protegido?

Após contratar um seguro, algumas seguradoras possuem um período no qual você não pode contar com os serviços, mesmo já tendo o contrato assinado. Entenda como saber se existe carência no seu plano e qual o tempo para usar os serviços.

por Time Pier
Criado em

3 min de leitura

Segurês
5
(1)

Contratar um seguro é uma das primeiras preocupações quando alguém compra um carro. Afinal, quanto mais proteção você tiver, melhor. Não é mesmo?

Porém, existe uma dúvida muito comum em quem acabou de contratar o seguro: será que já posso usar? Quanto tempo demora para ele começar a valer?” 

Esse tempo entre a assinatura do contrato e o início da vigência do seguro é chamado carência. Neste artigo vamos explicar mais detalhes sobre esse termo, períodos praticados e como saber se o seu carro está ou não protegido.

 

A primeira coisa que devemos entender: existe carência?

Carência, termo muito usado no universo dos seguros, é o nome dado ao período mínimo que a seguradora de veículos precisa para efetivar todas as coberturas que você contratou. 

⏱️Normalmente, a carência dura cerca de 30 dias, que começam a contar a partir do fechamento do contrato e emissão da apólice de seguro.

Ou seja, se você contratar um seguro com carência, mesmo dando início ao processo de contratar o serviço, você não pode usar de todos os benefícios e garantias do plano que foi contratado até que tudo seja confirmado adequadamente, mesmo se precisar. 

 

Como saber se tem carência no plano?

Enquanto você está fazendo a cotação de seguro, é possível saber diversos pontos importantes do plano, como mensalidade, coberturas e serviços disponíveis e o valor do reembolso. Mas além disso, você também consegue entender se a seguradora trabalha ou não com carência.

Se tiver qualquer dúvida no processo, não deixe de consultar o serviço de atendimento ao cliente ou o seu corretor. Caso já tenha fechado o seguro e não se atentou para esse ponto, você encontra mais informações no contrato ou apólice.

Dica Pier: as modalidades de seguro por assinatura, que trabalham com pagamentos mensais, por costume não possuem carência. A Pier oferece seguro auto e seguro celular neste modelo de pagamento e sem carência. Cote aqui!

 

Cuidados importantes para o período de carência

De modo geral, a principal recomendação que você pode aplicar antes da confirmação que o seu seguro auto começou a valer diz respeito a evitar sinistros. Isso é importante quando analisamos que você ainda não pode contar com os serviços da empresa ao seu lado, mesmo tendo fechado o contrato de seguro.

Por isso, a melhor coisa a se fazer é dirigir com o dobro de cautela para evitar possíveis incidentes, evitar viagens muito longas, dar preferência para estacionamentos em local coberto ou protegido, como um estacionamento pago por exemplo, e não deixá-lo na rua durante longos períodos, seja de noite quando você chega em casa ou de tarde enquanto trabalha. Cuide também das peças, principalmente as que são cruciais para o funcionamento correto do veículo.

Agindo assim, as chances de você ter um problema que tornaria necessário solicitar ajuda para o seguro são menores – e é algo que você ainda não pode fazer devido ao processo de confirmação das suas proteções –, evitando possíveis prejuízos. Mas não se esqueça de que isso não é garantia de que você não sofrerá nenhuma adversidade no trânsito, e por isso é importante tomar cuidado!

 

Causei um acidente durante o período de carência, o que devo fazer?

Se você contratou um seguro para o seu veículo, mas causou um acidente durante o processo de confirmação, o procedimento a ser feito será igual ao que você teria caso não tivesse esse serviço ao seu lado. Como assim?

De forma simples, o seguro funciona como uma maneira de não ter prejuízos (principalmente financeiros) ou dores de cabeça com o carro se sofrer algum problema, já que é possível receber reembolso ou usar a franquia para pagar o orçamento da manutenção.

E é exatamente por isso que a principal recomendação é de ter mais cautela no volante e usar mais a direção defensiva enquanto ainda não tiver todo o auxílio da seguradora disponível. Afinal, ninguém quer ter que ficar pagando diversas manutenções sendo que está pagando, ou vai pagar, o seguro, não é mesmo?

 

 

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: