Blog da Pier » Reembolso Pier: o que é e como funciona em nossas opções de seguro?

Reembolso Pier: o que é e como funciona em nossas opções de seguro?

por Time Pier
Criado em

5 min de leitura

Proteção
5
(1)

O seguro, independente da modalidade, é uma ótima forma de ter tranquilidade em todas as ocasiões à medida em que é possível receber reembolso  e diversos auxílios em momentos adversos.

No conteúdo de hoje, falaremos sobre o reembolso, e é importante começar mencionando que ele pode ser total ou parcial, mas sempre é referente à valores pagos para obter o bem. Além disso, somente situações presentes na apólice de seguro são passíveis para gerar a indenização sobre o segurado, então preste bastante atenção nesse documento.

E para quem está pensando em assinar contrato com um seguro online mas deseja entender melhor como funciona a restituição financeira, continue lendo este texto onde vamos te apresentar como isso funciona e os diferenciais que você só encontra na Pier!

Se ao final você ficar com alguma dúvida, fale conosco para entender tudo. Será um prazer te atender e ajudar! Boa leitura.

O que é reembolso no universo de seguros?

De acordo com o dicionário, reembolso é a ação de pagar um valor que se deve. Mas dentro do universo dos seguros, é importante ter em mente que não existe dívida. Então o que acontece no seguro auto?

Vamos supor que você é assaltado e levam o seu carro. Você liga para a polícia, abre um boletim de ocorrência, mas o veículo não é encontrado. Em casos como esse, a seguradora te ressarce com o valor do seu carro de acordo com a tabela FIPE, lembrando que não é o preço que você pagou pelo carro (70% é a quantia mais comum), mas sem deixar que você fique no prejuízo.

Isso vale somente para automóveis? Não!

Na Pier, nós também oferecemos a possibilidade de ser indenizado se você for membro do nosso seguro celular, desde que o seu telefone seja roubado ou furtado. A ideia é a mesma que no anterior; você abre uma solicitação e recebe o valor de volta em sua conta bancária.

Por que o estorno é importante nestes serviços?

Para falar sobre a importância da indenização no seguro, devemos lembrar a finalidade deste serviço: oferecer mais tranquilidade para quem o usa. Isso se dá quando vemos que ele funciona como um investimento para proteger um bem de grande valia, como um automóvel ou um aparelho celular.

Vemos então que a importância do reembolso se dá já que ele evita, acima de tudo, prejuízos financeiros. Ou seja, se você tiver seguro de carro ou seguro para celular e a sua propriedade for roubada, você não fica sem o dinheiro que foi investido para adquirir o produto. É por isso que ele é fundamental em um bom seguro.

Quais parâmetros as seguradoras utilizam para definir o ressarcimento e quais as bases da Pier?

Para falar sobre o critério, devemos separar em duas vertentes: a primeira é sobre quando é possível receber reembolso e a segunda sobre o que define o valor que retornará para o cliente.

Sobre as situações, o mais comum em seguradoras convencionais é roubo e furto qualificado, quando há uso de violência ou ameaças e existem vestígios do assalto.

Com a Pier, além destas, você também fica protegido contra furto simples, quando não existem sinais do crime. Tudo para que você tenha mais proteção todos os dias e nunca sofra prejuízos financeiros.

Falando agora para o montante a ser ressarcido, no seguro auto a tabela FIPE é a base absoluta, somente com a diferença em quanto do valor presente na tabela é devolvido.

Quanto ao seguro celular, é um pouco mais complicado. Não existe uma tabela universal que dita isso, então as operadoras (que oferecem esse serviço) oferecem cerca de 15% do valor total do aparelho, enquanto os seguros chegam a 20%, normalmente.

Aqui na Pier, porém, temos a tabela PIPE, que funciona de forma idêntica à FIPE. Sendo assim, possuímos uma base que precifica cada modelo de celular, e cobrimos totalmente o preço ali caso você precise de reembolso.

Qual o limite máximo que eu posso receber de volta na conta bancária?

O mais comum entre as seguradoras de veículos é uma cobertura de 70% da tabela FIPE (dependendo da empresa que você selecionar), enquanto para os celulares chega a 20% do total investido para comprar o aparelho.

Já com a Pier, você recebe pagamento de até 100% da FIPE para o seu veículo e o valor completo da PIPE pelo seu celular caso ele seja roubado ou furtado, que você pode analisar certinho quanto será clicando aqui.

Como funciona a indenização na Pier?

Você sabe o que é sinistro? Esse é um ponto que vamos explicar antes de falar sobre como é o reembolso na Pier. Todos os acontecimentos previstos na apólice considerados como possíveis de acionar a empresa são chamados de sinistros. Então, os eventos cobertos no seu contrato estão dentro da definição.

Dito isso, existem ocorrências que abrem espaço para reembolso e outras não. Para o seguro auto da Pier, elas são roubo, furto e perda total (danos acima de 75% do valor protegido), e no seguro celular, roubo e furto (qualificado ou simples) são suficientes para ter o estorno.

Vale lembrar que, no primeiro caso, cobrimos até 100% da tabela FIPE e, no segundo, o valor da tabela PIPE é o que você receberá como indenização pelo seu dispositivo.

Quando você decidir cotar seguro em nosso site, não se esqueça que é possível conferir o custo mensal dependendo do ano, modelo e marca do seu veículo ou celular. Além disso, não se esqueça de ver também o valor que você receberá.

É fácil abrir um pedido de restituição?

Pedir reembolso com a Pier é muito fácil e prático, além de devolvermos o dinheiro para a sua conta com muita rapidez.

Para o seguro auto, você precisa nos informar o que aconteceu, aceitar o nosso Termo de Honestidade, colocar os seus dados bancários e acompanhar as atualizações via e-mail. Bem simples de se fazer, e o processo não dura mais do que alguns dias.

Para membros do seguro de celular, por sermos um seguro online, a primeira coisa que você precisa fazer é ter o aplicativo instalado no celular quando o imprevisto acontecer. Feito isso, o próximo passo é fazer um BO online, ou na delegacia mais próxima, concedendo o número único do telefone. O último passo, então, é bloquear o aparelho com o código IMEI.

E se você não sabe fazer isso, fique tranquilo, o processo é bem simples. Sabendo o código de identificação do seu telefone (IMEI), ligue para 1052 se for cliente Claro, 1057 se a sua operadora for Oi, *144 ou 1056 para falar com a central da Tim, *8486 ou 1958 para a Vivo. Durante a ligação, informe que deseja bloquear o telefone e passe o IMEI para o responsável pelo atendimento.

Com tudo isso em mãos, basta aceitar o nosso Termo de Honestidade, colocar os dados bancários da conta que vai receber o dinheiro e enviar o boletim de ocorrência. Lembre também de conferir o seu e-mail para acompanhar as atualizações e, em um período de 5 a 30 dias – caso seja necessário enviar documentos adicionais, de acordo com o prazo da SUSEP -, o dinheiro aparece na sua conta.

Muito fácil, não é mesmo? Então não perca tempo; faça a sua cotação hoje mesmo com a Pier e mantenha os seus bens protegidos!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: