Blog da Pier » O que são Danos Materiais no Seguro Auto?

O que são Danos Materiais no Seguro Auto?

Com o alto número de veículos circulando nas mais variadas ruas, existe uma alta chance de sofrer ou causar um acidente no trânsito e, consequentemente, ocorrem danos materiais ao carro. Mas como agir se você tiver um plano de seguro e isso acontecer? Continue lendo e saiba tudo sobre o assunto!

por Time Pier
Criado em

3 min de leitura

Segurês
5
(1)

Hoje em dia, já não é novidade para ninguém que o seguro é um ótimo aliado para todos os momentos. E quando analisamos a questão dos danos materiais, que acontecem principalmente nos acidentes de trânsito, devemos lembrar que esse serviço também pode ajudar com isso.

Mas você sabe o que fazer e como agir se algo acontecer enquanto está no trânsito? A primeira coisa sempre é manter a calma e acionar a sua seguradora para cobrir e resolver todos os problemas. Continue lendo esse texto da Pier Seguradora e entenda como o seguro de carro funciona para te ajudar em situações como essa. Boa leitura!

 

Para começar: o que são os danos materiais?

Também chamado de dano patrimonial, ele nada mais é do que um tipo de prejuízo que ocorre no objeto, que nesse caso é um carro.

A lista abrange pontos como:

  • raios;
  • incêndios;
  • desastres naturais;
  • quedas de objetos;
  • colisões; e
  • acidentes de trânsito.

Ou seja, tudo o que pode acontecer com o veículo e que gera algum estrago nele, seja em alguma peça da carroceria, nos vidros ou onde for, todos estão inclusos nessa lista.

Por outro lado, e como vamos explicar nos próximos tópicos, o seguro para carro possui cláusulas específicas contra essas situações, tudo para que você tenha máxima proteção e menos dores de cabeça enquanto está no trânsito, mesmo se algo acontecer.

 

Como o seguro auto pode me ajudar nessa situação?

Uma vez que adiantamos que o seguro pode te ajudar, é fundamental saber que aqui estamos falando especificamente sobre os planos contratados com seguradoras de veículos. Como assim?

Anualmente, quem possui um carro deve pagar o IPVA e, junto dele, o seguro obrigatório chamado DPVAT. Sendo assim, pode surgir a dúvida se o DPVAT cobre danos materiais; mas infelizmente isso não acontece.

Agora, quando analisamos o serviço contratado com uma empresa do ramo de seguros, todo e qualquer dano causado ao veículo é considerado como sinistro, o que torna suficiente para não ter que arcar com tudo sozinho.

E é aqui que entra a boa notícia! ✨

Ao contratar o serviço de uma boa empresa do ramo, você pode receber uma indenização dependendo do que acontecer, conforme a tabela FIPE, ou até mesmo contar com a franquia de seguro, um serviço onde tanto você como a empresa entrarão com uma quantia do orçamento para que o conserto seja feito e todos os danos sejam revertidos.

 

E se o acidente envolver outro carro?

Vamos supor que você seja o responsável por um acidente com outro veículo. Se você tiver um seguro, basta acionar a empresa e você não terá que se preocupar com o seu próprio automóvel. Mas e o outro carro, como fica?

Aqui, entra um ponto chamado proteção contra terceiros que, se estiver presente no seu plano, vai te livrar de muitas dores de cabeça e até mesmo possíveis prejuízos financeiros. Tudo isso pelo fato de que, de acordo com a legislação brasileira de trânsito, o responsável pelo acidente deve pagar por todos os danos causados ao outro veículo e ao motorista.

E como o seguro contra terceiros pode te ajudar? É bem simples: se você tiver essa assistência ao seu dispor e gerar um acidente, basta acionar a sua seguradora, coletar todos os dados dos envolvidos e enviar as informações para a empresa, que fará contato com a outra pessoa e pagará por todas as despesas (materiais, e outras, provenientes do acidente).

 

Qual é o limite da indenização disponível em situações assim?

Se você possui um seguro auto de qualidade ao seu lado, não existe um valor fixo determinado que você receberá de reembolso à medida em que não existe uma tabela que dita a relação entre os danos materiais e o seguro auto.

Mas como fica, então? Isso varia de acordo com o preço do seu carro na tabela FIPE, então o valor pode ser até R$ 50.000, R$ 100.000 ou mais, dependendo e variando conforme a sua apólice. Já para os terceiros, o mercado normalmente atua com um limite de R$ 50 mil para todos os custos, sejam materiais ou outros.

💡 Vale lembrar que é possível descobrir o montante na hora em que você faz a cotação de seguro, conferindo qual é o limite do reembolso para ambos os casos e, se necessário e possível, fazer uma solicitação de um valor maior para ter ainda mais proteção.

E se você quer conhecer melhor o seguro auto, que é indispensável no dia a dia, após entender melhor sobre o que são os danos materiais nesse benefício e como ele pode te ajudar, não deixe de conferir o Blog da Pier Seguradora, onde abordamos o seguro para carros em diversos pontos de vista para que você tenha sempre máxima tranquilidade!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: